Por que é importante desenvolver a Inteligência Emocional?

A inteligência emocional é importante porque é a única forma possível de se viver de maneira saudável. 


Com ela, você consegue equilibrar a razão e os sentimentos, a fim de neutralizar as emoções negativas e acabar com as crenças limitantes e os comportamentos prejudiciais.

Da mesma forma, emoções positivas são criadas e potencializadas. A partir delas, fica mais fácil a obtenção dos resultados que você tanto espera. E como viver sem estabelecer relações pessoais? Só se você morar em uma caverna, isolado do mundo!

Sabendo que você não é essa pessoa, vai precisar da inteligência emocional para criar vínculos e conexões com os outros.

O que é Inteligência Emocional?

Inteligência emocional é um conceito relacionado com a chamada “inteligência social”, criada pelo estadunidense Daniel Goleman.

Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar e controlar as suas emoções com mais facilidade.

Podemos dizer também que ela nada mais é do que a forma como nós aprendemos a encarar nossas próprias emoções e as usamos para o nosso benefício. Mas não é só olhar para o próprio umbigo – ou, nesse caso, para a própria mente, como também olhar para o outro e os

seus sentimentos.

Na correria da rotina, no entanto, essa parece uma atitude cada vez mais distante.

Os Pilares da Inteligência Emocional

Para facilitar um pouco mais a compreensão sobre inteligência emocional, Goleman delimitou os cinco pilares que regem o seu funcionamento. 

São eles:

  • Autoconhecimento emocional
  • Controle emocional
  • Automotivação
  • Empatia
  • Relacionamentos interpessoais

Autoconhecimento Emocional

Não somos robôs, mas ser humanos dotados de sentimentos.

 Mesmo que alguns digam que possuem um coração de pedra, a emoção é intrínseca a cada um de nós. O desafio é aprender a ouvir e a conhecer os nossos próprios sinais.

Controle Emocional

Não basta apenas reconhecermos a existência de nossos sentimentos, é preciso também saber lidar com eles – eis a parte mais difícil, a propósito.

 Quem não conta com essa habilidade também não possui o real domínio da sua vida e pode estar totalmente dependente das suas emoções.

 Isso significa instabilidade a cada curva, especialmente se ela tiver obstáculos.

Automotivação

É a nossa capacidade de redirecionar um sentimento a fim de obter algum ganho pessoal. 
Manter a serenidade e a calma na hora de realizar nossas atividades profissionais para que, no final do dia, venha aquela sensação de dever comprido é um exemplo.

Empatia

Os outros também possuem emoções e elas precisam ser respeitadas. É sobre isso que trata o quarto pilar da inteligência emocional.

 É essa preocupação com o que o outro sente que faz surgir as relações pessoais mais sinceras. 
É olhar sem julgamento prévio e tentar entender o que levou a pessoa a agir daquela forma, mesmo que você teria feito diferente.

Relacionamentos Interpessoais

As trocas e as interações são frutos da nossa capacidade de também gerir o sentimento do outro. 
Sem os relacionamentos humanos, não existiria a vida em sociedade e todos os elementos positivos e negativos que esse compartilhamento de emoções possibilita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo
Feito por: Lema Criações